Arábia Saudita proíbe 'divórcios secretos'
Entrou em vigor neste domingo (6), na Arábia Saudita, uma normativa do Ministério da Justiça para colocar fim aos chamados "divórcios secretos", quando um homem termina seu casamento sem avisar a esposa.A partir de agora, os tribunais serão obrigados a informar as mulheres sobre sentenças de separação por meio de mensagens SMS em seus celulares. "Isso acabará com qualquer tentativa de fraudar ou se apropriar das identidades das mulheres para assumir o controle sobre suas contas bancárias e propriedades, usando procurações emitidas anteriormente", disse o advogado Somayya Al Hindi, citado pelo jornal Saudi Gazette.

Ele mencionou diversos casos em que as mulheres continuaram morando com seus ex-maridos, sem saber que estavam formalmente divorciadas. A Arábia Saudita, governada por uma vertente ultraconservadora do Islã sunita, é um dos países que mais reprimem o sexo feminino no mundo, mas vem adotando medidas de abertura nos últimos anos, como permitir que mulheres dirijam ou assistam a jogos de futebol no estádio.

O processo de reforma é liderado pelo príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, acusado de ser o mandante do assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, morto e torturado no consulado do país em Istambul, Turquia. (ANSA)