Polícia
Mulher de ex-deputado federal suspeita de atropelar criança se apresenta à polícia e é liberada em MT
Pai, madrasta e criança retornavam de comemoração do Dia dos Pais quando foram atingidos pela caminhonete dela. Ela poderá ser indiciada pelo crime de homicídio culposo (quando não há intenção de matar) na direção de veículo e omissão de socorro.

Por G1 MT
Publicado 14/08/2019
Atualizado 14/08/2019
A A

A mulher do ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB-MT), Lidiane Campos, suspeita de ter atropelado e matado uma criança de 3 anos em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, prestou depoimento nesta quarta-feira (14) na Polícia Civil.

Lidiane dirigia uma caminhonete que atingiu uma motocicleta por um casal e a criança. O acidente ocorreu na noite de domingo (11).

Estavam na moto Dayane Palmeiras dos Santos, de 35 anos, o marido dela, Marcos Souza da Costa, de 30 anos, e Daniel Augusto Costa, de 3 anos, filho de Marcos e enteado de Dayane. Eles retornavam de uma comemoração do Dia dos Pais.

Marcos teve ferimentos no pé e também já prestou depoimento. Ele diz que ainda não teve nenhuma assistência da família que teria causado o acidente. Já a madrasta está esperando para fazer duas cirurgias.

O pai e a madrasta, muito abalados e ainda se recuperando do acidente, estão em casa.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Civil, Lidiane não prestou socorro, fugiu do local e abandonou o veículo.

Mulher de ex-deputado federal bateu caminhonete em moto, feriu casal e matou criança de 3 anos em Rondonópolis — Foto: Divulgação

O advogado dela, Wilson Lopes, afirmou que Lidiane deixou o local com medo de ser agredida depois de ser cercada por testemunhas.

Investigação

Conforme a delegada que coordena as investigações, Ludmila Zorzetti Vendramel, o advogado da condutora do veículo compareceu na delegacia para prestar esclarecimentos, bem como afirmou apresentar sua cliente.

Segundo a delegada, o próximo passo será ouvir o pai da criança e outras duas testemunhas do acidente, para posteriormente ouvir a condutora.

Ela poderá ser indiciada pelo crime de homicídio culposo (quando não há intenção de matar) na direção de veículo e omissão de socorro.

O acidente

Lidiane dirigia uma Hilux SW4 que cruzou a Avenida 15 de Novembro, atingindo a moto. A caminhonete, mesmo após a batida, prosseguiu até a Rua Rosa Bororo e virou fugindo pela contramão.

 A polícia chegou encontrou a caminhonete na própria Avenida 15 de Novembro, local do acidente.

O automóvel foi apreendido, mas a motorista não estava no local. O casal e a criança foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Regional de Rondonópolis.

A criança não resistiu e morreu por volta de 23h. A polícia pediu exame de corpo de delito e fez a liberação.

Fonte: G1 MT

Atropelamento Fatal   PAI   Criança   Madrasta   Ex-deputado   Liberada   Polícia  

Mais em Polícia

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.