Política
Vereador de Rondônia tem mandato cassado por exigir parte de salário de servidores
O parlamentar indicava pessoas na prefeitura,conforme investigações da Policia Civil, através da influência que possuía, para que elas fossem empregadas em cargos comissionados

Por Jornal de Rondônia
Publicado 16/07/2019
Atualizado 16/07/2019
A A

Por 7 votos favoráveis à cassação e três votos contrários, o vereador de Buritis (RO), no Vale do Jamari, Ronen Alves Gomes (PSC), de 44 anos, conhecido como ‘Rony do Hospital’, que foi preso acusado de corrução passiva em abril, durante a Operação Pedágio, da Polícia Civil, teve o mandato cassado pela Câmara de Vereadores, após uma sessão extraordinária nesta terça-feira (16).

O parlamentar indicava pessoas na prefeitura,conforme investigações da Policia Civil, através da influência que possuía, para que elas fossem empregadas em cargos comissionados. E depois de serem contratadas, exigia uma parte da remuneração dos servidores.

Rony do Hospital chegou a alegar que havia indicado apenas três pessoas para cargos na prefeitura, mas que todas elas tinham capacidade técnica para atuar na área e que exerciam de fato a função.

Dois mandados judiciais foram cumpridos durante a operação, resultando na prisão do vereador Rony, que foi encaminhado ao presídio da cidade. Mas após pagar a fiança, ele foi liberado pela Justiça para responder o processo em liberdade.

Outro lado

O advogado de vereador cassado, Sidney Gonçalves Correia, informou que recorrerá da decisão na esfera legislativa municipal e que posteriormente estudará uma forma para recorrer da cassação na Justiça.

“Enquanto defesa, nós vamos recorrer pra Comissão de Justiça e Redação da própria Câmara, sob o fundamento da inconstitucionalidade do julgamento, da forma com que ele ocorreu. Após esse recurso, nós vamos estudar um recurso para apresentar na esfera judicial também”, relatou o advogado.

Operação Pedágio

A Polícia Civil de Buritis, com o auxílio da Polícia Civil de Monte Negro (RO), deflagou no dia 2 de abril, a Operação Pedágio, para coibir crimes contra a administração pública do município.

Dois mandados judiciais foram cumpridos, sendo um mandado de prisão contra o vereador Ronen Alves Gomes e um mandado de busca e apreensão na residência do parlamentar.

Segundo a Polícia, as investigações iniciaram em fevereiro deste ano, após a Polícia receber uma denúncia anônima.

Fonte: Jornal de Rondônia

Cassado   VEREADOR   Buritis   Polícia Civil  

Mais em Política

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.