Agronegócio
Governo dos EUA suspende pesquisa sobre população de abelhas no país
Em nota, USDA informou que relatório anual a ser divulgado em agosto não terá um trimestre de dados por conta de questões orçamentárias

Por GLOBO RURAL
Publicado 11/07/2019
A A
Foto: Norio NAKAYAMA/CCommons

Em meio a uma ampla discussão em escala internacional sobre a queda na população global de abelhas, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) anunciou a suspensão da coleta de dados para o relatório anual sobre colmeias, com divulgação prevista para 1º de agosto. Em comunicado, o USDA informou que o documento terá os dados de 1º de janeiro de 2018 a 1º de abril de 2019.

“A decisão não foi tomada facilmente, mas era necessária dados os recursos orçamentários e fiscais disponíveis”, diz o comunicado, divulgado pelo Serviço Nacional de Estatísticas Agrícolas (NASS, na sigla em inglês) do USDA. “O NASS continuará revisar seus programas estatísticos utilizando-se dos mesmos critérios para garantir estatísticas oportunas, certeiras e úteis”, acrescenta a nota.

Ao tratar do assunto, a rede americana CNN menciona que a decisão é “mais um passo na direção contrária ao foco adotado pelo governo de Barack Obama de proteção aos polinizadores, cujas populações despencaram nos últimos anos”. A emissora lembra que a pesquisa, divulgada anualmente, começou a ser feita em 2015, contabilizando o número de abelhas por estado em cada trimestre.

Ainda de acordo com a CNN, o levantamento do USDA é um dos dois existentes no país para mapear a população de abelhas. Mas é considerado o mais certeiro, já que o departamento tem acesso à lista de todos os criadores de abelhas registrados nos Estados Unidos. Pesquisadores consideram o trabalho importante tanto para os produtores de mel quanto para avaliar os efeitos da saúde das abelhas sobre a agricultura, em geral.

“Abelhas ajudam a polinizar um terço das culturas das quais nos alimentamos, incluindo amêndoas, abacates, maçãs e uvas, mas a população de abelhas vem diminuindo significativamente desde 2006. Isso causou um alerta não apenas nos Estados Unidos, mas na Europa. Os polinizadores estão sob ameaça por causa de parasitas, uso inadequado de pesticidas, perda de habitat e crise climática”, menciona a reportagem.

Fonte: GLOBO RURAL

Mel   ABELHA   Pais   EUA   Governo   Agricultura  

Mais em Agronegócio

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.