Política
VÍDEO: Bolsonaro promete tirar do papel ferrovia que vai de Goiás, atravessa o MT e chega a Vilhena
O projeto e construção desta ferrovia está a cargo da VALEC

Por Folha do Sul
Publicado 11/06/2019
Atualizado 11/06/2019
A A

O governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) prometeu, ainda em janeiro, que em 2019 faria a concessão de pelo menos duas ferrovias. A primeira, Norte-Sul, já teve seu leilão concluído há pouco mais de um mês. Seu contrato será assinado com a empresa vencedora (a Rumos-S.A) em julho próximo. E em seguida, o Ministério da Infraestrutura trabalhará no leilão da Fico, com assinatura do contrato prevista ainda para 2019. Para o início do ano que vem, está previsto o mesmo procedimento com a Ferrogrão.

“A produção de grãos de Mato Grosso só não é maior devido à falta de logística de transporte. Se nós tivermos a Fico, a Norte-Sul, enfim, todas que puderem vir, serão bem-vindas, pois Mato Grosso hoje precisa muito”, disse o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira.

Mesmo assim, para isso, o Estado do Mato Grosso precisaria de algo em torno de seis mil quilômetros de estradas pavimentadas a produção chegue até as ferrovias.

“É inadmissível fazer o escoamento de 70 milhões de toneladas de grãos através de caminhão. Então a ferrovia tem que vir mesmo”, observou o secretário.

Marcelo Oliveira revelou ainda que o governo do Estado trabalha com a meta de construir, ainda em 2019, cerca de 700 quilômetros de estradas que possam facilitar a chegada da produção agrícola até ferrovias. “Eu torço diuturnamente para que essa ferrovias chegue ao Estado e nós tenhamos a capacidade de fazer seis, sete mil quilômetros de estradas para colocarmos esses grãos em grandes terminais ferroviários”, apontou, informando que em 2019, 30% dos recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (FETHAB) serão destinados à Sinfra, para investimentos em estradas. Isso representa R$ 1,5 bilhão. No ano que vem, o percentual a ser destinado à Sinfra será de 40% e em 2021, de  50%.

“Significa dizer que o Estado poderá fazer cinco, seis mil quilômetros em seis, sete anos. O que Mato Grosso precisa, nós estamos fazendo agora”, completou.

FICO
A Ferrovia de Integração Centro Oeste - Fico (EF-354), é o projeto de uma ferrovia transversal brasileira com aproximadamente 1.641 quilômetros de extensão, em bitola larga, que interligará a Ferrovia Norte-Sul em Campinorte (GO), até Vilhena, para o escoamento da produção de grãos da região Centro Oeste. Esta ferrovia é parte do contexto do projeto da Ferrovia Transoceânica, que busca conectar o litoral atlântico brasileiro ao litoral peruano do Oceano Pacífico. O projeto e construção desta ferrovia está a cargo da VALEC, empresa pública vinculada ao Ministério da Infraestrutura.

NORTE-SUL
A Ferrovia Norte-Sul é uma ferrovia longitudinal brasileira, em bitola larga, projetada para ser a espinha dorsal do sistema ferroviário nacional, interligando as principais malhas ferroviárias das cinco regiões do país.

FERROGRÃO
A Ferrogrão, tecnicamente chamada EF-170, é o projeto de uma ferrovia longitudinal brasileira que formará o corredor ferroviário de exportação do Brasil pela Bacia Amazônica, na Região Norte do país. A ferrovia contará com uma extensão de 933 km, conectando a região produtora de grãos do Centro-Oeste ao Porto de Miritituba na margem direita do rio Tapajós, em Itaituba, no Estado do Pará

Clique abaixo e assista vídeo.

 

Fonte: Folha do Sul

Ferrovia   Goiás   MATO GROSSO   Vilhena   bolsonaro  

Mais em Política

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.