Polícia
Polícia faz reconstituição da morte de menina de 13 anos e suspeito diz que tiro à queima-roupa 'foi acidental'; em RO
Suspeito do crime, foi levado pela polícia até o residencial de Porto Velho para participar da reconstituição.

Por G1 RO
Publicado 22/07/2021
Atualizado 22/07/2021
A A
Foto: Jheniffer Núbia/G1

A Polícia Civil faz, nesta quinta-feira (22), a reprodução simulada do caso [E. C. G. F.], a menina de 13 anos morta com tiro à queima-roupa no residencial Orgulho do Madeira em Porto Velho.

O suspeito do crime, [K. L. M.], de 19 anos, foi levado pela polícia até o residencial para participar da reconstituição.

Na ocasião, o jovem confessou o crime e disse que na noite do assassinato ele foi entregar a arma para [E. C.] (depois de sair com comparsas para praticar assaltos).

Segundo o acusado, a menina de 13 anos iria guardar o revólver para ele, mas neste momento a arma teria disparado acidentalmente e atingiu a vítima.

Ainda na reconstituição, mostra como segurou arma para entregar à menina e afirmou que aceitou participar da reconstituição para apresentar a versão dele.

Prisão

O acusado foi preso no último dia 1° de julho, após ficar foragido desde 26 de maio (dia em que ocorreu o homicídio no Orgulho do Madeira.

O suspeito foi localizado na Rua Miguel Calmon, bairro Cohab, na zona Sul.

O jovem nasceu em 2002, em Guajará, e é conhecido por algumas pessoas como 'Bolívia' e 'Playboy'.

Fonte: G1 RO

Tiro Acidental   Homicídio   Rondônia   JOVEM  

Mais em Polícia

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.