Polícia
Motocicleta vendida pelo Facebook acaba na polícia em Colorado do Oeste; negócio confuso já rendeu duas ocorrências
Sitiante fez depósitos em contas indicadas por golpista de Ariquemes

Por Folha do Sul Online
Publicado 16/07/2021
Atualizado 16/07/2021
A A
Foto: Reprodução/Folha do Sul Online

Na última quarta-feira, 14, o que deveria ser apenas o negócio envolvendo uma motocicleta acabou se transformando em caso de polícia na cidade de Colorado do Oeste.

O primeiro registro de ocorrência foi feito por um homem de 33 anos, que relatou ter anunciado no Facebook a moto Honda Bros 160 em nome de [J. R. de M.].

Segundo o denunciante, uma pessoa identificada pela inicial “M.” demonstrou interesse no negócio e se dispôs a pagar os R$ 13 mil pedidos pelo veículo.

Só que, ao invés de ir pessoalmente buscar a moto, o suposto comprador enviou duas pessoas ao local, alegando que estava fazendo um rolo de terreno com elas, mas pagaria ao vendedor assim que concluísse o negócio imobiliário.

Segundo o autor da queixa na polícia, os homens levaram a moto, mas o valor combinado com “M.” não foi pago.

Após o registro da ocorrência, o comissário da polícia de Colorado entrou em contato com “M.” e descobriu que esse não era o verdadeiro nome dele. A identidade é do funcionário de uma corretora de seguros, que tem o mesmo nome.

A polícia então, conseguiu localizar a moto, que estava em poder de um sitiante de 27 anos, morador da Linha 02, e ao que tudo indica, conforme se verá abaixo, essa pessoa também teria sido vítima do mesmo golpe.

OUTRA OCORRÊNCIA

Por telefone, a reportagem conversou com a esposa do sitiante que havia comprado a motocicleta, e ela deu detalhes do confuso negócio feito através da rede social.

Segundo a mulher, após ver a moto anunciada no Facebook e enviar uma pessoa à casa do homem que fez o anúncio, ficou combinado que o pagamento seria realizado na entrega do veículo.

O vendedor levou a moto até a agência do Bradesco em Colorado, onde o sitiante fez dois depósitos, totalizando R$ 13 mil nas contas de um homem e uma mulher.

Após a transferência do dinheiro via pix, o vendedor alegou que havia acontecido um desentendimentp entre ele e o tal “M.”, que aparenta ser um falsário da cidade de Ariquemes.

Com os comprovantes de depósitos em mãos, o sitiante levou a moto e, ontem, compareceu na DPC de Colorado, onde apresentou os documentos e também registrou queixa.

O comprador pretende ir atrás do verdadeiro dono do veículo, [J. R. de M.], para que ele faça a transferência. 

A polícia coloradense vai investigar o caso.

Fonte: Folha do Sul Online

Negócios   Motocicleta   Colorado   Polícia Militar   Venda  

Mais em Polícia

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.