Rondônia
Após se tratar da covid-19, quarto paciente de Mato Grosso do Sul recebe alta do Hospital de Campanha
Após ser transferida para Rondônia, Beatriz teve uma recuperação rápida

Por Richard Neves
Publicado 30/06/2021
Atualizado 30/06/2021
A A
Foto: Daiane Mendonça/SECOM

Beatriz Veolz Busanello, de 56 anos, é mais uma paciente vinda de Mato Grosso do Sul, por meio da operação “Unidos pela Vida” a receber alta do Hospital de Campanha de Rondônia (HCamp), após fazer tratamento contra a covid-19, em Porto Velho. A paciente veio transferida do município de São Gabriel do Oeste e ficou por 16 dias internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O marido, Roque Luiz Busanello, relatou que ainda em Mato Grosso do Sul, após o diagnóstico, a esposa foi internada e um dia depois, intubada devido a complicações da doença e após sua transferência para Rondônia, houve uma rápida evolução em seu quadro de saúde.

Roque agradeceu ao atendimento feito pelo hospital e pelas informações recebidas sobre o estado de saúde da esposa durante os dias que esteve internada na unidade hospitalar. Aguardando a paciente na recepção, ele se emocionou  ao ver Beatriz após dias de luta contra a covid-19 e recebendo alta médica. “O vírus chegou em nossa casa, em um momento que nós não imaginávamos, começando pela filha e pelo genro, os que menos saíam de casa. Eu e minha esposa acabamos sendo contaminados, após levarmos nossas netas para casa, enquanto eles se recuperavam”, disse Busanello.

O esposo de Beatriz tem pressão alta e quando contraiu a doença, disse que a família ficou apreensiva, mas se recuperou rapidamente, porém, Beatriz teve piora, tendo que ser internada.

Ao sair da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a paciente comentou que foi uma vitória, pois foi um momento difícil em sua vida. Se referindo à covid-19, a paciente disse que é uma doença que não se brinca, todos precisam se cuidar em dobro e que apesar de tomar todos os cuidados com a família em casa, acabou sendo contaminada.

Ela agradeceu a equipe médica pelo atendimento recebido no hospital. “Todos aqui me trataram com muito carinho, até no momento de beber água foram atenciosos. Saio daqui feliz e vou me lembrar de todos por cuidarem de mim durante estes dias. Agora, além do Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, adotei o Estado de Rondônia em meu coração”.

O secretário da Saúde, Fernando Máximo, lembrou dos investimentos feitos no Hcamp, afirmando que foi o melhor feito pelo Governo de Rondônia, para receber pacientes locais e de outros Estados para o tratamento contra o coronavírus no Estado.

Máximo destacou o trabalho realizado pelos enfermeiros do Hcamp, durante a pandemia. “Todos esses enfermeiros que estão aqui, são guerreiros que estão abdicando do seu tempo em casa, trabalhando e batalhando para salvar muitas vidas”.

O gestor da Saúde, mais uma vez agradeceu ao governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja e ao secretário da Saúde, Geraldo Resende por acolher pacientes de Rondônia quando o percentual de leitos de UTI no em Rondônia estavam altos, impossibilitando a internação de pacientes. “Estamos felizes por ajudar as pessoas de Mato Grosso do Sul, pois fomos ajudados por eles quando estávamos passando por dificuldades. Vários pacientes foram acolhidos nos hospitais do Estado e agora, temos vagas para atender aos pacientes de lá”.

Rondônia recebeu ao todo, 12 pacientes de Mato Grosso do Sul em estado grave para receber tratamento em UTIs. Beatriz é a quarta paciente a ter alta médica do Hospital de Campanha e ser autorizada a voltar para a cidade natal, após ser tratada contra a covid-19.

Fonte: Secom - Governo de Rondônia

Unidos Pela Vida   Porto Velho   MATO GROSSO   Rondônia   Terapia Intensiva   UTI   Covid-19   Coronavírus  

Mais em Rondônia

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.