Rondônia
Seas faz reflexão sobre a busca pela igualdade após 133 anos da Lei Áurea que aboliu a escravatura no Brasil
O respeito às diferenças é destacado pela Seas nesta data

Por Veronilda Lima
Publicado 14/05/2021
Atualizado 14/05/2021
A A
Foto: Jeferson Mota

No dia 13 de maio, quando são comemorados os 133 anos de abolição da escravatura no Brasil, a Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas) destaca a importância desta data para a reflexão sobre a história do País e o processo de promoção da igualdade racial, a partir da Lei nº 3.353, conhecida como Lei Áurea, que passou a vigorar oficialmente em 13 de maio de 1888. Essa lei, após passar por todos os trâmites necessários na Câmara Geral e Senado Imperial, culminou com a sanção pela princesa Isabel de Bragança, que exercia a regência em nome de seu pai, o imperador Dom Pedro II.

O processo de abolição da escravidão no Brasil foi gradual, pois várias leis foram antecessoras à Lei Áurea, entre elas a Lei Eusébio de Queirós, de 1850; a Lei do Ventre Livre, de 1871; e a Lei dos Sexagenários, de 1885. Cada uma dessas leis objetivava a libertação de uma parcela dos escravos. Contudo, com o advento da Lei Áurea, essa libertação se estendeu a todos, sem distinção.

Diante da relevância deste dia histórico, oficializou-se como data cívica, do ano de 1890, através do Decreto nº 155-B, a 1930, quando Getúlio Vargas o revogou através do decreto nº 19.488.

A lei Áurea foi um grande passo, no entanto, para que se alcance a igualdade racial são necessárias transformações ainda maiores, em todos os âmbitos da sociedade, por meio da conscientização, debate e diálogo.

RONDÔNIA

Uma das ações que a Seas vem realizando no âmbito da promoção da igualdade racial é o acompanhamento dos planos de trabalho com a doação de sete caminhonetes aos cinco municípios que possuem comunidades quilombolas: Alta Floresta D’Oeste, Costa Marques, Pimenteiras D’Oeste, São Francisco do Guaporé e São Miguel do Guaporé. Esta doação segue os objetivos do “Projeto Transportando Dignidade aos Quilombos de Rondônia”, implantado para assegurar o deslocamento dos demandados, visando acesso aos serviços básicos, públicos e privados garantindo dignidade a essa população.

Para a Seas, esta data representa um grande passo para o Brasil, pois consistiu em um avanço significativo na seara dos direitos humanos, mas a busca por igualdade permanece até os dias atuais, o que significa que ainda é preciso avançar mais para dirimir todas as desigualdades. Assim, a Seas segue coordenando e desenvolvendo ações integradas que proporcionam ao cidadão a superação de situações impeditivas de uma vida digna e justa, por meio da implementação de seus programas, projetos e ações.

Fonte: Secom - Governo de Rondônia

13 de Maio   Lei áurea   Senado Imperial   Maio   Igualdade Racial  

Mais em Rondônia

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.