Rondônia
Operações de fiscalização em estabelecimentos resultam em cerca de 650 ações efetivadas a fim de cum
O Governo de Rondônia não tem medido esforços para conter o aumento de casos da Covid-19, com estratégia e celeridade.

Por Jaqueline Malta
Publicado 27/01/2021
A A
Fotos: Daiane Mendonça

O Governo do Estado de Rondônia não tem medido esforços para conter o aumento de casos da Covid-19 e tem atuado fortemente, com estratégia e celeridade, nas ações de enfrentamento à doença. O bom êxito das operações coordenadas pela Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) e executadas pelo Corpo de Bombeiros Militar (CBM) é o reflexo disso, resultando, até o momento, cerca de 650 ações efetuadas, para cumprimento do decreto nº 25.605, com a “Operação Fase 3” e “Operação 3ª Onda”, e do decreto nº 25.728, com a “Operação Decreto”, ocorridas na Capital.

O ciclo de operações iniciou no final do ano passado e tem sido cada vez mais intensificado, envolvendo profissionais da inteligência, militares e civis, órgãos da Saúde e fiscalizadores municipal e estadual. O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel BM Gilvander Gregório de Lima, explica que as operações preventivas objetivam conscientizar as pessoas quanto ao efeito negativo causado pelas aglomerações, contribuindo com a proliferação do coronavírus, sufocando consequentemente as unidades hospitalares.

“Temos essa importante missão de fiscalizar os estabelecimentos com o propósito de evitar o aumento da contaminação pela Covid-19. Observamos que, no decorrer das ações, muitos estabelecimentos já se encontravam previamente fechados. E isso é fruto de um trabalho pontual, realizado com seriedade e muita responsabilidade”, avaliou coronel Gregório.

OPERAÇÕES ASSERTIVAS

Todo esse esforço nas operações resultou em: 136 ações efetuadas na “Operação Fase 3”, em dezembro de 2019; 381 ações efetuadas na “Operação 3ª Onda”, no início de janeiro de 2021; e 133 ações efetuadas na “Operação Decreto”, que devem continuar durante a vigência do decreto nº 25.728.

O empenho dos profissionais e órgãos fiscalizadores envolvidos nas operações trouxe resultados positivos, totalizando em cerca de 650 ações executadas até o momento, entre intervenções, notificações, autuações, orientações e outras. Isso demonstra o interesse do Governo do Estado, por meio de ação conjunta com demais órgãos, em massificar as ações de enfrentamento à Covid-19.

Apesar de todas as medidas tomadas, organizadas de formas pontuais e assertivas, a colaboração da população é fundamental para que o cenário pandêmico seja cada vez mais amenizado e sanado, pois o comportamento da sociedade, em geral, diz muito a respeito dos casos positivados, que têm crescido com intensidade.

Durante a “Operação Decreto”, realizada no último fim de semana, na Capital, o titular da pasta da Sesdec, coronel José Hélio Pachá, reforçou que o intuito é conter as aglomerações e fiscalizar o cumprimento do atual decreto. “Temos executado um bom trabalho, juntamente com o Corpo de Bombeiros Militar e, agora, podemos contar com os órgãos municipais. Com isso, esperamos voltar a fase dois o mais rápido possível. Mas, para que isso se torne possível, precisamos que toda nossa população seja mais consciente”, concluiu coronel Pachá.

É importante ressaltar que o ciclo de operações conta com a parceria de diversas equipes, entre elas o Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Polícia Militar, Polícia Civil, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), a Vigilância Sanitária Municipal, o Programa de Orientação, Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), entre outros órgãos.

A população rondoniense também pode colaborar fazendo denúncias, em casos de descumprimento do Isolamento Social Restritivo, o qual o Estado está passando, através do Whastapp (69) 9937-99712, ou pelos números 190, 193 e 197.

SOBRE A NOVA OPERAÇÃO 

As ações de fiscalização da “Operação Decreto” vêm de encontro ao cumprimento do novo Decreto nº 25.728, que determina medidas temporárias de isolamento social. A operação tem por finalidade orientar gerentes e responsáveis de estabelecimentos comerciais sobre as normas sanitárias e superlotação, o que pode ser enquadrado em crimes contra a Saúde Pública.

Além disso, as equipes também orientam os responsáveis a evitar maior aglomeração no local, sendo 40% de ocupação permitida. Respeitando essa ocupação e o horário permitido para o funcionamento dos estabelecimentos, até às 20h, será possível evitar aglomeração e a contaminação de pessoas nos comércios da Capital.

 

Fonte: Secom - Governo de Rondônia

Operação Decreto   Bombeiros Militar   Decreto   Ações Efetuadas   Operação Fase   Militar  

Mais em Rondônia

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.