Rondônia
Governo reforça medidas de combate à Covid-19 no ambiente de trabalho
Apesar das restrições mais amenas, não se pode relaxar com a higienização, ainda mais no ambiente de trabalho. É importante que todos se conscientizem a fim de evitar contaminações e, por consequência, elevar números dos casos da Covid-19

Por Emanuelle Pontes
Publicado 02/12/2020
A A
Foto: Esio Mendes e Daiane Mendonça

É unânime que, nos últimos meses, muitas pessoas relaxaram nos cuidados de contenção do novo coronavírus. Por essa razão, o Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), reforça medidas necessárias de combate à Covid-19 no ambiente de trabalho a fim de evitar o contágio. A ideia é conscientizar à população sobre os cuidados que devem ser tomados, mesmo diante do momento atual, o qual as restrições estão mais amenas se for comparar com início do ano de 2020.

De acordo com Rosa Almeida, coordenadora estadual de Segurança do Paciente da Agevisa, no ambiente laboral, primeiramente, o ideal é que todos os funcionários ou colaboradores tenham de fácil acesso um álcool 70 % – em gel ou líquido. De preferência, para uso individual, em especial daqueles que trabalham em setores administrativos e utiliza de bancada para sua execução.

Além disso, a ser utilizado em conjunto com álcool, a coordenadora sugere que seja usado um papel toalha, pano multiuso ou absorvível de uso descartável, por serem considerados materiais mais indicados. Ademais, salienta seu uso principalmente nos locais onde há mais contatos e toques, a exemplo dos mouses e teclados, sobretudo se as estações e computadores forem de uso compartilhado.

É indispensável “a higienização regular das mãos e uso frequente e correto da máscara em conjunto das medidas elencadas. É claro que isso não vai impedir totalmente, mas todas essas ações preventivas é um cuidado a mais que deve ser levado em consideração a fim de evitar contaminações”, pontua, a coordenadora estadual.

A higienização das mãos é uma medida primária, a pessoa ao fazer uso do toalete ou banheiro não pode jamais deixar de lavar as mãos adequadamente, atentando-se o passo a passo de higienização determinada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Além disso, o uso de aliança, anéis ou adornos em geral representam altos riscos, portanto, é necessário cuidados durante sua higienização, podendo tirá-los antes da lavagem das mãos, esta com duração de 30 segundos a um minuto.

O alerta e o cuidado sempre devem existir, uma vez que “a gente trabalhando pode tocar em algum lugar contaminado e então sem querer e sem higienizar as mãos, pode levar aos olhos, se pondo em risco potencial”. Além disso, o uso do celular no ambiente de trabalho é um objeto que pode apresentar perigos, então, uma limpeza com álcool 70% de preferência líquido deve ser efetivada duas vezes ao dia.

Para Ana Flora Gerhardt, diretora geral da Agevisa, toda forma de prevenção é válida no enfrentamento da Covid-19. “Nós somos muito criteriosos em relação às medidas de prevenção. Na Agevisa mesmo há álcool 70% em todos os ambientes para higienização frequente das mãos e as bancadas são o apoio para a realização das atividades, precisam de um cuidado cauteloso por parte dos servidores. Na verdade, nós imprimimos novos hábitos em nossa rotina de trabalho”, destaca a diretora.

Em todo o Palácio Rio Madeira, os colaboradores das empresas de serviços terceirizadas foram treinados pela equipe técnica da Agevisa quanto ao reforço das limpezas, em especial, nos locais de muito trânsito ou toque, a exemplo de maçanetas, elevadores, telefones, teclados, entre outros objetos. Excetuando a limpeza geral, inclusive nas bancadas, que já é feita uma vez por semana. Demonstrando, que as empresas privadas também podem optar por um protocolo igual ou semelhante.

A recomendação é que todos os cuidados sejam assimilados e de maneira alguma a população deve relaxar, independente do lugar que se encontre como no trabalho, em casa ou no transporte. Conforme descreve Rosa Almeida, o uso da máscara, medidas de higienização, distanciamento social, evitar aglomerações mitigado diariamente nas mídias devem ser levados à risca, ou seja, de maneira precisa.

“Sempre é necessário intensificar, os cuidados constantes não devem ser abandonados, pois nesse exato momento que se relaxa é que os números de casos tendem a aumentar, então em tempo nenhum podemos nos colocar em risco desta maneira, ao contrário, é o momento de reforço das ações no combate à Covid-19”, conclui a coordenadora da Agevisa.

Fonte: Secom - Governo de Rondônia

Conscientização   Agevisa   Covid-19   Rondônia   Coordenadora Estadual   Higienização   Cuidados  

Mais em Rondônia

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.