Geral
Brasil tem atos para marcar o 1º de Maio, Dia do Trabalho
Em SP, organizadores esperam 50 mil para shows no Vale do Anhangabaú; Paraná tem churrasco com 17 toneladas de carne.

Por G1
Publicado 01/05/2019
A A
Nelson Antoine/Estadão Conteúdo

Cidades brasileiras tiveram atos pelo 1º de Maio nesta quarta-feira, Dia do Trabalho. Milhares foram às ruas para protestar ou para acompanhar as comemorações com programação de shows.

As manifestações seguiam pacíficas até por volta de 18 horas. Em alguns dos atos, os organizadores fizeram críticas à proposta do governo de reforma da Previdência, em discussão na Câmara.

Também houve atos de trabalhadores em várias partes do mundo. Em cidades como Paris, na França, e Turim, na Itália, houve confronto entre manifestantes e policiais.

São Paulo

Em São Paulo, pela primeira vez a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Força Sindical se uniram em uma única comemoração. A festa começou às 10h no Vale do Anhangabaú, Centro da capital, e seguiu até a noite. Segundo as centrais sindicais, 200 mil pessoas foram ao evento. A PM não divulgou estimativa.

A justificativa das entidades organizadoras para fazer um único ato é o "momento do Brasil e as dificuldade das centrais sindicais", conforme relatou Paulinho da Força, da Força Sindical.

Em São Carlos, cerca de 200 pessoas se reuniram nesta quarta-feira (1º ), feriado do Dia do Trabalhador, em um ato contra a Reforma da Previdência. Os manifestantes se concentraram na Praça do Mercado Municipal e, por volta de 10h, percorreram a Avenida São Carlos até a Praça dos Pombos. Durante o trajeto, a faixa de ônibus continuou liberada e o trânsito não foi afetado.

Paraná

Em Cascavel, no norte do Paraná, a festa do trabalhador foi comemorada com 17 toneladas de carne num evento que é considerado o maior churrasco do Brasil. A expectativa é de que 20 mil pessoas vão à comemoração.

Ao todo, serão assados durante seis horas, no fogo de chão, mais de 500 costelões. Mais de mil voluntários participam da organização do evento, que é tradição na cidade há 24 anos.

Minas Gerais

Na tradicional missa do Dia do Trabalhador realizada em Contagem, na Grande BH, representantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) lembraram as vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

“O Dia do Trabalhador é para lembrar que os trabalhadores estão morrendo com a lógica da privatização que como a Vale cometeu esse crime levando lucro acima da vida. Então hoje é um dia de protesto, de luta, de solidariedade entre os trabalhadores”, disse o membro do MAB, Jocely Andreoli.

 

Cícero Bittencourt/RPC
Reprodução/TV Globo Minas

Fonte: G1

Dia do Trabalho  

Mais em Geral

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.