Geral
Comunidades indígenas já receberam mais de 280 mil cestas básicas
Kits fazem parte de plano elaborado para ajudar durante pandemia

Por Agência Brasil
Publicado 22/07/2020
A A
Foto: © Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) divulgou hoje (21) um balanço parcial das ações do Plano de Contingência para Populações Vulneráveis - uma iniciativa do governo federal que visa reduzir o impacto econômico e social da pandemia do novo coronavírus em comunidades vulneráveis de povos indígenas.

Segundo os dados divulgados pela pasta, já foram distribuídas 282,6 mil cestas de alimentos em 22 estados. O estado de Amazonas teve 61,2 mil cestas distribuídas, seguido de Mato Grosso do Sul, com 26,2 mil e Mato Grosso, com 24,1 mil.

De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), responsável pela compra, montagem, embalagem e distribuição das unidades, ainda serão repassadas, até o final de julho, 40,8 mil cestas de alimentos. A meta da ação é entregar um total de 323 mil kits de saúde alimentar.

"Esse trabalho conjunto é fundamental para que a gente atenda da melhor forma possível as nossas comunidades indígenas e povos tradicionais. Unidos, não vamos deixar ninguém para trás", afirmou a ministra do MMFDH, Damares Alves.

Verbas de contingência

Para garantir as doações, o MMFDH aplicou R$ 40 milhões dos R$45 milhões destinados à pasta para o combate à pandemia na aquisição, embalagem e distribuição dos produtos. Após a compra e o empacotamento, parte das cestas é entregue diretamente pela Conab nas comunidades quilombolas. O restante é encaminhado para as coordenações regionais da Funai - responsável pela entrega nas aldeias indígenas.

Fonte: Agência Brasil

Comunidades Indígenas   Cestas Básicas   Populações Vulneráveis   Balanço Parcial   Impacto Econômico   Direitos Humanos  

Mais em Geral

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.