Geral
Papa Francisco doa quatro respiradores para o tratamento de indígenas afetados por Covid-19 no Brasi

Por Mônica Nunes
Publicado 18/07/2020
A A
Foto: Aleteia Image Department/Creative Commons

Como já aconteceu no passado, a situação dos povos indígenas devido à pandemia, é grave. Se não fosse a atuação de organizações indígenas, da sociedade civil, de muitos voluntários e formadores de opinião pelo país e pelo mundo, certamente eles estariam em cenário ainda mais vulnerável. Mas, apesar do empenho, isso não tem sido suficiente para aplacar o contágio por coronavírus, nem as mortes. Dados atualizados hoje – divulgados pela Emergência Indígena – revelam que 133 povos já foram afetados, 16.057 indígenas, infectados e 529, mortos.

Atento a esse cenário, o Papa Francisco sempre se manifesta em favor desses povos e de todos que necessitam. Esta semana, a doação de 35 aparelhos respiradores para 13 países, anunciada no final de junho com o intuito de tentar amenizar a falta de condições de saúde, se materializou em Marabá, mais especificamente no Hospital de Campanha da cidade, que fica no sudeste do Pará.

Chegou o primeiro dos quatro respiradores doados pelo Vaticano para o tratamento de todos que mais precisam, principalmente indígenas infectados com esta doença. O aparelho foi recebido, em 13/7, pelo bispo diocesano do município, Dom Vital Corbellini, em cerimônia especial.

“O Papa tem os povos indígenas no coração”
“Foi uma bela ação de solidariedade do Papa Francisco através da Nunciatura Apostólica“, escreveu o bispo em mensagem para o jornal do Vaticano. Em entrevista para um jornal da Amazônia, ele ressaltou que o pontífice “tem estes povos indígenas no coração porque, muitas vezes, seus direitos são violados, e por isso pedimos que fossem destinados principalmente aos indígenas”. E continuou:

“O governo não está dando muita atenção para estes povos. Há invasão de suas terras, florestas, rios. Então, é preciso olhar com carinho para estes povos, para que possam viver bem. Este aparelho pode ajudar a salvar a vida destas pessoas e todas que mais precisam”.

Em vídeo publicado no site da diocese local, Corbellini destacou que, além do respirador, foi entregue um medidor de temperatura. “Nós agradecemos de coração ao Papa e ao Núncio e esperamos que esses aparelhos ajudem a salvar vidas, porque é isso que a gente quer: a igreja está ao lado dos sofredores nessa pandemia de coronavírus”, finalizou.

Fundo de emergência
A Esmolaria Apostólica, órgão do Vaticano responsável por doações, divulgou que o ato do pontífice “expressa sua proximidade com os países mais afetados pela pandemia”.

Além do Brasil, outros 12 países receberam respiradores esta semana: Haiti, Venezuela, Colômbia, Honduras, México, República Dominicana, Bolívia, Equador, Camarões, Bangladesh, Ucrânia e Zimbábue.

Esta não é a primeira ação do Papa Francisco no combate à Covid-19. Desde o início da pandemia, ele tem doado aparelhos, testes e dinheiro para hospitais e para um fundo de emergência criado por ele para auxiliar as nações mais afetadas pela crise sanitária.

Leitos indígenas
O Hospital de Campanha de Marabá – que já protagonizou ações polêmicas na pandemia, como relatou o MPF, em maio deste ano –, tem capacidade para 120 leitos, mas apenas 10 são reservados ao atendimento de indígenas. 

No momento, de acordo com a coordenação da unidade, há dois indígenas com Covid-19 internados, mas a movimentação de pacientes desses povos tem aumentado.

No estado, havia 83 casos registrados, até 16/7, de acordo com levantamento do Comitê Nacional pela Vida e Memória Indígena. O segundo estado o segundo estado com mais mortes por Covid-19 entre indígenas (83), depois do Amazonas, com 179.

Fonte: conexaoplaneta

Povos Indígenas   Papa Francisco   Indígenas   Papa   Vaticano   Pandemia   Covid 19   Coronavírus  

Mais em Geral

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.