Agronegócio
Após chuvas, produtores retomam colheita da safrinha de milho no Paraná
Até o momento, estado colheu 3% da área plantada com o cereal nesta temporada, segundo o Deral

Por Canal Rural
Publicado 18/06/2020
A A
Foto: Osvanir Salvetti

Após quinze dias de chuvas, os produtores do Paraná retomaram a colheita da safrinha de milho 2019/2020 nesta semana. Até o momento, cerca de 3% da área plantada no estado foi colhida, de acordo com boletim semanal do Departamento de Economia Rural (Deral), entidade vinculada à Secretaria de Agricultura do Estado.

O presidente da Aprosoja-Paraná, Márcio Bonesi, explica que as chuvas constantes, apesar do baixo volume acumulado, interromperam os trabalhos de colheita e preocuparam os produtores rurais. “Em contrapartida, essa precipitação contribuiu para cessar as perdas nas lavouras de milho tardias, em decorrência da severa estiagem. A expectativa é que a colheita avance bem até a próxima semana, quando novas chuvas devem atingir o estado”, completa.

Ainda segundo dados da entidade, os produtores aumentaram entre 3% a 5% a área plantada com o milho nesta temporada. Porém, com o longo período de estiagem, a projeção é de uma redução entre 25% a 30% na safra neste ciclo, com produção estimada ao redor de 9,5 milhões de toneladas.

Do percentual ainda a ser colhido no Paraná, cerca de 42% das áreas apresentam boas condições, 41% registram condições medianas e 17% estão em condições ruins. O Deral ainda informou que 28% das lavouras estão em fase de maturação, 55% em frutificação e 17% em floração.

Na propriedade do agricultor Sidney Polato (vídeo abaixo), em Rancho Alegre D’Oeste, os trabalhos nos campos ainda estão começando. “A região Oeste foi muito castigada pela estiagem, ano passado a média ficou em 150 sacas de milho por hectare, mas esse ano não deve ultrapassar 80 sacas por hectare. Nós fizemos a nossa parte, mas o clima não depende da gente”, disse o produtor.

Em Ubiratã, apesar da estiagem, o milho ainda apresenta bom potencial produtivo na propriedade do agricultor, Osvanir Salvetti. Já em Goierê, na propriedade do produtor, Fábio Shono (veja o vídeo a seguir), as máquinas entraram em campo para o início da colheita do milho segunda safra.

Dados divulgados pelo Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) indicaram que o estado enfrentou a pior estiagem desde 1997, quando o instituto começou a fazer este tipo de monitoramento. E entre os meses de junho de 2019 a março de 2020, os índices pluviométricos ficaram abaixo das médias históricas.

Foto: Márcio Bonesi

Fonte: Canal Rural

Safrinha de Milho   Economia Rural   Paraná Retomaram   PRODUTORES   Chuvas   Estado   Colheita   Estiagem   Milho  

Mais em Agronegócio

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.