Rondônia
Produtor rural de Rondônia tem menos de 15 dias para fazer a declaração do rebanho
Idaron orienta o produtor a não deixar a declaração para o último dia

Por Toni Francis
Publicado 17/06/2020
A A
Fotos: Arquivo Secom e Arquivo Emater

Os produtores rurais de Rondônia, que criam bovinos, bubalinos, ovinos, suínos e caprinos (animais suscetíveis à Febre Aftosa), além de equídeos e aves, têm menos de 15 dias para declarar o rebanho ao serviço veterinário oficial do Estado. A declaração é obrigatória e pode ser feita até o próximo dia 30, pela internet e por telefone. O alerta é feito pela Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron).

Para facilitar o atendimento ao produtor, evitando que ele tenha que sair de casa para fazer a declaração, no início deste mês, a Agência Idaron disponibilizou o serviço de call center (0800-643-4337). “Ou seja, além do atendimento por e-mail, WhatsApp e on-line, através do site da Agência, o Estado implantou um call center que conta com atendentes que auxiliam quem deseja fazer a declaração e atualizam a ficha cadastral dos produtores”, explicou o presidente da Idaron, Júlio Cesar Rocha Peres.

O horário de atendimento do call center é das 7h30 às 13h30, de segunda a sexta-feira. “Por questões de segurança, apenas o proprietário da ficha ou um procurador devidamente documentado poderá declarar o rebanho. Lembrando que a conversa é gravada, o que garante a legitimidade da declaração”, destacou Júlio Peres.

RESULTADO

Apesar do alerta feito pela Agência, vale destacar que, dos mais de 120 mil produtores que devem fazer a declaração, 80% já atualizaram seus cadastros junto à Idaron. “É um cenário muito positivo. Os produtores entenderam a importância da medida para que Rondônia se mantenha firme rumo ao reconhecimento internacional de área livre de Febre Aftosa sem vacinação”.

O resultado da campanha é tão positivo que, ainda em maio, em menos de um mês, foram registradas mais de 80 mil declarações. “Estamos em meio a uma pandemia, ou seja, em comparação a etapas anteriores, o sucesso está sendo absoluto”, acentua Júlio Peres. Para obter esse resultado tão animador, o médico veterinário lembra que a Idaron investiu em tecnologia e disponibilizou diversos canais para atender e levar informação ao homem do campo.

“A campanha tem recebido importante reforço das secretarias do Governo de Rondônia, dentre outras, a Seagri e Casa Civil, além de entidades governamentais, como a Emater e não-governamentais, Fundo Emergencial da Febre Aftosa (Fefa) e Federação da Agricultura e Pecuária de Rondônia (Faperon) ligadas ao agronegócio rondoniense”, salientou.

Fonte: Secom - Governo de Rondônia

FEBRE AFTOSA   Idaron   Agência   Rondônia   Declaração   Sanitária Agrosilvopastoril   Animais Suscetíveis   Criam Bovinos   Call Center  

Mais em Rondônia

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.