Política
Bolsonaro tem reuniões com Guedes e Weintraub nesta segunda-feira
A reunião já estava prevista na agenda pública do chefe do Executivo desde a semana passada

Por Notícias ao Minuto
Publicado 15/06/2020
Atualizado 15/06/2020
A A
Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino

O presidente Jair Bolsonaro se reúne com o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta segunda-feira (15) à tarde. A reunião já estava prevista na agenda pública do chefe do Executivo desde a semana passada e ocorre no dia seguinte à confirmação da saída do governo de Mansueto Almeida, secretário do Tesouro Nacional.

Mansueto confirmou no domingo em entrevista ao Broadcast/Estadão que está de saída do governo. O secretário assumiu o cargo em abril de 2018 e é a primeira grande baixa da equipe econômica de Guedes.

Bolsonaro também tem encontro nesta segunda com Abraham Weintraub, ministro da Educação. O ministro foi afetado pela devolução e revogação da medida provisória sobre a escolha temporária de reitores de universidades federais durante a pandemia do coronavírus. Depois de repercussão negativa, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), decidiu devolver o texto do governo, que, pressionado, revogou a MP.

A medida autorizava Weintraub a escolher livremente reitores de universidades federais temporários durante a pandemia da covid-19. O texto, contudo, foi criticado e considerado antidemocrático por parlamentares.

No domingo, o chefe da pasta da Educação também chamou a atenção por participar de ato pró-governo na Esplanada dos Ministérios, que estava fechada por decisão do governo do Distrito Federal. Weintraub se encontrou com cerca de 15 manifestantes bolsonaristas ignorando a ordem do governo do DF.

O ministro discursou para o grupo em frente ao Ministério da Agricultura. Em vídeos divulgados nas redes sociais, o ministro diz na conversa: "Eu já falei a minha opinião, o que faria com esses vagabundos". Não é possível, contudo, ouvir o restante da fala do ministro, encoberta por causa de aplausos dos manifestantes.

Em reunião ministerial no dia 22 de abril, Weintraub usou o termo "vagabundos" para se referir aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). "Por mim eu botava esses vagabundos todos na cadeia, começando pelo STF", disse ele na ocasião. Weintraub responde a processo por causa da afirmação e, desde então, apoiadores o defendem nas redes socais, com a hashtag #WeintraubTemRazão.

Fonte: Notícias ao Minuto

Reuniões   Jair Bolsonaro   Paulo Guedes   Governo   Ministro   Tesouro Nacional   Mansueto Almeida   Economia  

Mais em Política

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.