Agronegócio
Soja sobe no Brasil e volta a R$ 115 no porto de Rio Grande
De acordo com a consultoria Safras, a alta de Chicago e dos prêmios sustentaram as cotações e garantiram uma melhor movimentação

Por Canal Rural
Publicado 21/05/2020
A A
Foto: Ministério da Agricutura

Apesar da nova baixa do dólar frente ao real, os preços oscilaram entre estáveis e mais altos nesta quarta-feira, 10, de acordo com a consultoria Safras. A alta de Chicago e dos prêmios sustentaram as cotações e garantiram uma melhor movimentação.

“Os produtores voltaram ao mercado, ainda que de forma pontual, temendo um recuo mais acentuado do dólar no curto prazo”, informa.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos permaneceu em R$ 110,50. Na região das Missões, a cotação seguiu em R$ 110. No porto de Rio Grande, o preço subiu de R$ 114 para R$ 115.

Em Cascavel, no Paraná, o preço passou de R$ 105,50 para R$ 106,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca avançou de R$ 112 para 113.

Em Rondonópolis (MT), a saca aumentou de R$ 101 para R$ 102,00. Em Dourados (MS), a cotação subiu de R$ 96 para R$ 97,00. Em Rio Verde (GO), a saca permaneceu em R$ 100.

Contratos futuros

A soja fechou esta quarta=feira, 20, com preços mais altos na Bolsa de Chicago. De acordo com a consultoria Safras, o sentimento de retomada da demanda chinesa pela commodity americana, o salto do petróleo e a perspectiva de reabertura da economia global garantiram a sustentação.

Mesmo sem o anúncio de novas vendas nesta semana por parte do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o mercado espera um número positivo para o relatório semanal, que será divulgado nesta quinta-feira, 21. “O mercado aposta em volume entre 900 mil e 1,5 milhão. Na semana passada, as vendas líquidas foram de 1,095 milhão de toneladas”, informa.

Ao fim da sessão, o barril do petróleo WTI subiu mais de 4% em Nova York. Os índices acionários subiam mais de 1% em Wall Street e o dollar index recuava 0,23%. O cenário financeiro melhorou com o sentimento de que a economia mundial poderá ser reaberta logo, antecipando a recuperação.

Os contratos da soja em grão com entrega em julho fecharam com alta de 4 centavos ou 0,47% em relação ao fechamento anterior, a US$ 8,46 por bushel. A posição agosto teve cotação de US$ 8,49 por bushel, com ganho de 4,25 centavos ou 0,5%.

Nos subprodutos, a posição julho do farelo fechou com alta de US$ 0,90 ou 0,31% a US$ 285,50 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em julho fecharam a 27,35 centavos de dólar, alta de 0,24 centavo ou 0,87% na comparação com o fechamento anterior.

Fonte: Canal Rural

Dólar Frente   Rio Verde   Saca   Preços Oscilaram   Consultoria Safras   Passo Fundo   Dólar   Alta   Centavos   Safras  

Mais em Agronegócio

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.