Política
Bolsonaro é antagonista da ciência e da medicina, diz Doria
O tucano também criticou a Medida Provisória (MP) que isenta os agentes públicos de responsabilidades no combate à pandemia de coronavírus

Por Notícias ao Minuto
Publicado 18/05/2020
A A
Foto: © Reuters - Notícias ao Minuto

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a criticar o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que é contra as medidas de distanciamento social para contenção do coronavírus. Em entrevista à rádio CBN, o tucano afirmou que só há possibilidade de retomar um diálogo com a Presidência da República caso o presidente mude sua posição.

"A divergência dele não é apenas com governadores, com prefeitos, com o Congresso. A objeção do presidente Bolsonaro infelizmente é com a ciência, a saúde, a orientação médica. Se ele mudar de posição e começar a seguir o que defendiam seus ministros da saúde, pode haver diálogo", afirmou Doria.

O tucano também criticou a Medida Provisória (MP) editada pelo governo federal na última quinta-feira (14), que isenta os agentes públicos de responsabilidades no combate à pandemia de coronavírus. "É um absurdo completo, aliás feita sob medida para o próprio Bolsonaro e para sua família, com um mandato de isenção tendo um comportamento ruim. O Congresso não vai aprovar isso, tenho certeza", afirmou.

Doria ainda chamou de "absurdo" o atraso do auxílio a Estados e municípios. "São recursos para financiar a saúde. Diante de uma pandemia que já matou tantos brasileiros, era de se esperar que o governo federal acelerasse a liberação dos recursos, mas Bolsonaro atrasa isso para fazer uma negociação política. É incompreensível essa visão dele", finalizou o governador tucano.

Fonte: Notícias ao Minuto

Presidente Jair   João Doria   Antagonista   Jair Bolsonaro   Medicina   Distanciamento Social   PSDB   João   Jair   Presidente Bolsonaro  

Mais em Política

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.