Rondônia
Agero faz operação em terminais rodoviários e áreas de fronteira para conter a Covid-19
A fiscalização da Agero será estendida para outros municípios na segunda fase

Por Cleubeer Rodrigues Pereira
Publicado 14/05/2020
A A
Foto: Jeferson Mota e arquivo Secom

Cumprindo determinações expressas do Decreto de Calamidade Pública, a Agência de Regulação de Serviços Públicos Delegados do Estado de Rondônia (Agero) realizou de 30 de abril a oito de maio, a primeira fase do Plano de Fiscalização do Transporte Intermunicipal de Passageiros nas regiões mais populosas e sensíveis do Estado para prevenção e combate à disseminação da Covid-19.

De acordo com o presidente da Agência, Clébio Billiany de Mattos, o objetivo especifico da Operação é dar cumprimento às determinações e orientações do governo do Estado em relação ao esquema de fiscalização e controle do sistema de transporte intermunicipal de passageiros, como medida de saúde pública, ante a grave crise sanitária que o planeta inteiro está sofrendo com pandemia do novo coronavírus, que provoca a Covid-19, responsável pela infecção em cerca de quatro milhões de pessoas e por quase 300 mil mortes em todo o mundo.

Ele explicou que as ações foram executadas nos locais com as maiores demandas do sistema de transporte intermunicipal, como nos terminais rodoviários de maior fluxo e aglomeração de passageiros, nos postos de fiscalização de fronteira e postos da Policia Rodoviária Federal (PRF), nos municípios de Vilhena, Ji-Paraná, Porto Velho e Guajará Mirim, sempre com o apoio do Exército Brasileiro, Polícia Militar, serviços de vigilância sanitárias municipais, Agência de Vigilância em Saúde (Agevisa) e da própria PRF, instituições que, segundo ele, foram fundamentais para o sucesso da operação.

Clébio Billiany informou que por força do Decreto Governamental (art. 3º, V), é competência da Agero a execução de um programa completo de fiscalização que inclui ações dirigidas em áreas pré-determinadas, como o Terminal Rodoviário de Vilhena, que tem grande fluxo de passageiros oriundos de todo Estado de Rondônia e de cidades do Estado de Mato Grosso, e no Posto de Fiscalização da PRF, na checagem, fiscalização e controle de entrada e saída do Estado.

O mesmo plano de fiscalização e a mesma estratégia de trabalho foi empregada pelos fiscais da Agero e equipe de apoio em Ji-Paraná e Porto Velho, nos terminais rodoviários e nos postos de fiscalização da PRF. Nas cidades de apoio das empresas de transportes, a fiscalização vistoriou as garagens das concessionárias que possuem linhas regulares e acompanhou a higienização e desinfecção dos veículos, no intuito de garantir mais segurança aos passageiros, levando orientações específicas sobre a exigência legal de combate ao coronavírus.

Da mesma forma a ação da Agência chegou aos postos de Fronteira de Guajará-Mirim e de Fiscalização Base Cristal, uma área de intenso fluxo de passageiros que transita entre os municípios de Guajará-Mirim, Nova Mamoré e Porto Velho, que exige muito empenho das equipes de fiscalização, por ser uma região de fronteira com a Bolívia, com ligação pelas Rodovias Federais BR-425 e BR-364, utilizadas por grande contingente populacional, que se desloca por linhas regulares de ônibus, taxis e até pelo transporte clandestino (sem autorização do poder concedente).

Para Clébio Billiany, o mais importante de toda a ação é o resultado que fica. Ele lembrou que, sob a liderança do diretor de Normatização de Fiscalização da Agência, Magnum Jorge Oliveira, as equipes de fiscalização chegaram a ser didáticas para repassar uma orientação adequada. Nos terminais rodoviários o trabalho foi intenso para evitar a aglomeração de pessoas, orientar passageiros e funcionários a manter o distanciamento de 2 metros entre eles, bem como no combate ao aliciamento de passageiros e controle do fluxo de passageiros no embarque e desembarque.

Satisfeito com o resultado da primeira fase do Plano de Fiscalização, o presidente da Agero disse que já está preparando a segunda fase, que deverá envolver um maior número de municípios para assegurar cumprimento das determinações do Estado de Rondônia no combate à Covid-19 no Sistema de Transporte Intermunicipal de Passageiros.

Fonte: Secom - Governo de Rondônia

Públicos Delegados   Transporte Intermunicipal   Fiscalização   calamidade pública   Serviços Públicos   Clébio Billiany   passageiros   Porto Velho   Agência   Estado  

Mais em Rondônia

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.