Agronegócio
Arroba do boi gordo se mantém estável em meio a fraca demanda, diz Safras
Segundo a consultoria Safras, o consumidor está optando por proteínas mais baratas. Além disso, oferta de animais deve aumentar com tempo mais seco e frio

Por Canal Rural
Publicado 14/05/2020
A A
Foto: Madson Maranhão/Seagro-TO

O mercado físico do boi gordo continuou com preços estáveis nesta quarta-feira, 13, de acordo com a consultoria Safras. O analista Fernando Henrique Iglesias afirma que a demanda doméstica de carne bovina segue enfraquecida, com as estratégias de isolamento social fechando grande parte dos restaurantes, além da rede hoteleira e outros estabelecimentos, o que provocou grandes alterações nos hábitos de consumo.

“O consumidor médio segue optando por cortes mais acessíveis, a exemplo dos cortes do dianteiro bovino, carne de frango e ovos. Além disso, a expectativa é que o clima frio e seco leve a uma situação de aumento da oferta, dada a menor capacidade de retenção por parte dos pecuaristas”, diz.

Na capital de São Paulo os preços do mercado à vista ficaram em R$ 194 a arroba. Em Uberaba (MG), permaneceram em R$ 184 a arroba. Em Dourados (MS), ficaram em R$ 176 a arroba. Em Goiânia (GO), o preço indicado foi de R$ 180 a arroba. Já em Cuiabá (MT), ficou em R$ 172 a arroba.

Atacado

No mercado atacadista, os preços da carne bovina ficaram estáveis. Conforme Iglesias, com o consumo doméstico estagnado, os frigoríficos continuam encontrando um bom ponto de sustentação nas vendas para o mercado chinês.

O corte traseiro teve preço de R$ 13,35 o quilo. A ponta de agulha ficou em R$ 10,70 o quilo. Já o corte dianteiro seguiu em R$ 11,30 o quilo.

Fonte: Canal Rural

Consultoria Safras   Boi Gordo   Fernando Henrique   Arroba   Safras   Henrique Iglesias   Mercado Físico   Analista Fernando   Carne Bovina  

Mais em Agronegócio

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.