Geral
Dólar volta a subir e bate R$ 5,92 nesta quarta-feira
Moeda norte-americana registrou recorde histórico na terça-feira (12) quando chegou a R$ 5,86 no fechamento da sessão

Por R7, com Reuters
Publicado 13/05/2020
A A
Foto: Gary Cameron/Reuters

O dólar voltou a subir e chegou a R$ 5,92 na manhã desta quarta-feira (13). 

A moeda norte-americana havia sinalizado queda nos primeiros negócios desta quarta, sofrendo ajuste após registrar máxima recorde na sessão anterior, em mais um dia de atenção nas tensões políticas brasileiras.

O dólar devolveu as perdas iniciais e passou a subir contra o real nesta quarta-feira, chegando a renovar máxima histórica perto de R$ 5,93 após discurso desanimador do chairman - presidente - do Federal Reserve, mas o real tinha desempenho ainda pior que seus pares diante dos recorrentes ruídos políticos domésticos.

Depois de ter caído 0,80% na mínima do pregão - atingida às 9h58, pouco antes da publicação do discurso do presidente do Fed -, às 11h58, o dólar avançava 0,92%, a R$ 5,9195 na venda. Na máxima da sessão, o dólar bateu o pico recorde intradia de R$ 5,9292 na venda.

O principal contrato de dólar futuro operava em alta de 0,37%, a R$ 5,9140.

O presidente do banco central norte-americano, Jerome Powell, disse nesta quarta-feira (13) que os Estados Unidos podem enfrentar um "período prolongado" de crescimento fraco, acrescentando que o Fed não considera o uso de juros negativos como ferramenta de política monetária.

"Tinha uma expectativa do mercado de que Powell poderia sinalizar juros negativos nos EUA depois que o (presidente norte-americano) Donald Trump renovou as pressões acerca do assunto ontem", disse Luciano Rostagno, estrategista-chefe do banco Mizuho. "A fala de Powell frustrou os investidores e fez com que os mercados virassem."

"Aqui, o movimento é um pouco mais pronunciado por estarmos num ambiente político bastante turbulento", completou, citando apreensão sobre a divulgação de vídeo de reunião ministerial que poderia comprometer o presidente Jair Bolsonaro.

Na sessão de terça-feira (12), o dólar a chegou a R$ 5,8657, com aumento das incertezas políticas locais em meio à piora nos mercados externos.

A moeda vinha em rota ascendente desde o fim da manhã de terça, embora ainda em queda, e ganhou tração de vez depois das 14h, passando a subir no dia.

A virada ocorreu conforme o mercado reagiu a notícias sobre o conteúdo de vídeo de reunião ministerial durante a qual, segundo o ex-ministro Sergio Moro, o presidente Jair Bolsonaro teria dito que, se não pudesse trocar o superintendente da PF no Rio, trocaria o diretor-geral da corporação e o próprio ministro da Justiça.

Fonte: R7

Nas Alturas   Dólar   Jair Bolsonaro   Banco Central  

Mais em Geral

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.