Política
Projeto de Inclusão Digital desenvolvido por Confúcio chega as comunidades indígenas e ribeirinhas
Seis comunidades de Rondônia receberam a Rede que liga povoados isolados à Internet. Meta do senador é estender projeto à outras comunidades distantes

Publicado 12/05/2020
A A
Foto: Assessoria

Comunidades indígenas e ribeirinhas localizadas ao longo dos rios Mamoré e Guaporé em Guajará-Mirim Rondônia, saíram da escuridão tecnológica e estão explorando os recursos oferecidos pela Internet e Telefonia Móvel graças ao Projeto de Inclusão Digital ‘Sou Conectado’, desenvolvido durante o Governo do atual senador Confúcio Moura (MDB).

Segundo o arquiteto e urbanista Frederic de Oliveira Soares, responsável técnico pela obra, o projeto foi executado dentro de um cronograma planejado de 65 dias e concluído no final do último mês de março.
Ele conta que inicialmente, o projeto beneficiaria cinco comunidades, mas durante a execução, foi identificada a necessidade de uma 6ª torre próxima à Rio Negro de Sotério, na localidade conhecida como Comunidade do Pinga, “e foi implantada sem ônus para o estado”, completa.

Mais de 7.600 pessoas beneficiadas

O projeto beneficia mais de 1.520 famílias de produtores rurais das comunidades, sendo: 2.200 pessoas da Comunidade Indígena de Tanajura; 190 da Comunidade Indígena de Deolinda; 272 da Comunidade Indígena de Rio Negro de Sotério; 1.332 da Comunidade Indígena de Ricardo Franco; e 2.100 do Distrito de Surpresa somando mais de 7.600 pessoas beneficiadas através dos 10 pontos de ensino educacional infantil e médio existentes nas localidades, sem contar a 6ª torre.

De acordo com Confúcio Moura, o projeto, de iniciativa da Associação dos Moradores e Agricultores do Distrito de Surpresa (AMADSUR) foi desenvolvido através de recursos na ordem de R$ 783 mil viabilizados parte durante a gestão dele no Governo de Rondônia, e parte por emenda parlamentar de autoria do deputado estadual Neidson Soares Barros (Dr Neidson).

“Este projeto é extremamente interessante, pois leva a Internet e toda sua riqueza de serviços para os ribeirinhos e indígenas. Iniciou no meu tempo de governador e continuarei apoiando. Nossa meta agora é interiorizá-lo, estendendo-o para mais comunidades distantes”, destaca o senador, complementando que o projeto pode seguir sendo desenvolvido com poucos recursos por outros parceiros como: Associações, Prefeituras, Funai, Telebrás e Governo do Estado.

Confúcio Moura salienta ainda que, o Projeto incentiva o conhecimento, fomenta o desenvolvimento social, tecnológico, e econômico da região através da interligação digital destas comunidades isoladas. “Estou muito feliz em vê-lo em pleno vapor, pois este Projeto que nasceu do meu coração”, finaliza.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Sou Conectado   Confúcio Moura   Projeto   Comunidades Ribeirinhas   Guajará-Mirim   Rondônia  

Mais em Política

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.