Geral
Justiça converte em preventiva prisão de mãe acusada de matar a filha
Laryssa Yasmin está presa desde a quinta-feira (13/02) e não poderá responder ao processo em liberdade

Por Correio braziliense
Publicado 14/02/2020
Atualizado 15/02/2020
A A
(foto: Reprodução/Instagram)

A Justiça converteu em preventiva a prisão de L. Y. P. de M., acusada de assassinar a facadas a própria filha, J. F. de M., 2 anos, na madrugada dessa quinta-feira (13/02). Diante disso, ela não poderá responder ao processo em liberdade. O crime aconteceu na quitinete onde elas moravam, na Colônia Agrícola Samambaia, em Vicente Pires.
 
A suspeita foi presa horas após o crime e confessou ter asfixiado a bebê, além de ter dado dois golpes de faca no tórax da menina. Ela passou por audiência de custódia nesta sexta-feira (14/02), na Vara Criminal e Tribunal do Júri de Águas Claras.

A juíza Flávia Pinheiro Brandão Oliveira destacou que há prova da materialidade dos fatos e indícios suficientes de autoria. “Verifica-se que a segregação cautelar da autuada faz-se necessária para a garantia da ordem pública, dada a extrema gravidade dos fatos que lhe são imputados”, afirmou na decisão.
 
Ela recuperou ainda o depoimento da suspeita junto à Polícia Civil, em que admitiu ter pego o colchão do berço onde estava a filha, colocado no chão da cozinha e, em seguida, usado uma faca afiada para tentar furar o pescoço da menina. Contudo, teria hesitado e, por essa razão, fechou os olhos ao golpeá-la. 

Em seguida, a criança teria sangrado muito e resmungado, então, ela teria colocado um pano sobre a boca da menina. Nesse momento, a mulher teria pego outra faca, que estava com a ponta quebrada, ido ao quarto onde o pai da criança dormia e o atingido no rosto, "em movimento como se fosse fazer a barba". 
 
O homem então acordou assustado, de acordo com o depoimento, e ela o mostrou a criança ensaguentada, deitada no chão da cozinha. A juíza também resgatou o depoimento do pai. “Disse que teria acordado no momento em que foi golpeado com a faca, tendo dito ter ficado desesperado ao ver a filha ferida.”
 
Despedida

Dezenas de pessoas se reuniram na manhã desta sexta-feira (14/2) no Cemitério de Padre Bernardo (GO) para o velório da criança. A cerimônia teve início às 8h00 e gerou grande comoção de parentes e conhecidos da família. A avó materna da criança não teve forças para falar e foi acolhida com abraços de conhecidos. A chegada do caixão branco deixou muitos presentes incrédulos e alguns não conseguiram permanecer dentro da capela onde ele foi colocado.

Fonte: Correio braziliense

Justiça   Laryssa Yasmin   Justiça Converteu   Yasmin Pires   Júlia Félix   Vicente Pires   Moraes   Laryssa   Yasmin  

Mais em Geral

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.