Esporte
Rondônia conquistou 13 medalhas nos Jogos Escolares da Juventude e atleta do ciclismo entra no radar
“O resultado é mais uma vez positivo e estamos satisfeitos, muito embora sabemos que temos muito mais a fazer pelo desporto escolar”, opinou o chefe de delegação, acrescentando que “vamos continuar trabalhando para que Rondônia continue no cenário nacional

Por Rondoniagora
Publicado 03/12/2019
A A
Foto: Rondoniagora

Na edição deste ano dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), os atletas rondonienses conquistaram 13 medalhas, sendo quatro de ouro, três de prata e seis de bronze, uma a mais em relação à participação da delegação em 2018. O atleta do ciclismo, Orlando Neto, encerrou a competição na sexta-feira (29) faturando a terceira medalha de ouro na mesma modalidade colocando Rondônia no radar dos melhores do país.

As primeiras medalhas, cinco de bronze e duas de pratas foram conquistadas por atletas das modalidades coletivas em competição realizada em Palmas (TO), em setembro. As demais, quatro ouro, uma prata e um bronze, os atletas ganharam nas provas e combates na etapa nacional realizada em Blumenau (SC), em novembro.

No interior catarinense, o judoca juvenil Lucas Pontes estudante da Escola Estadual Manoel Bandeira, em Colorado do Oeste, enfrentou o paulista Caio Kiwada no último combate no tatame e ficou com a medalha de prata. “Deparei-me com uma pedreira”, disse Lucas Pontes, referindo ao adversário que é membro da seleção brasileira de base e medalhista nos Jogos PanAmericanos (Lima-2019).

A segunda medalha de Rondônia, a de ouro, foi conquistada pela atleta juvenil do tetratlo, Alinny Oliveira, estudante da escola estadual Tancredo Neves, em Porto Velho. Além da medalha mais cobiçada, a atleta foi recordista na prova em que o estado teve sua primeira participação na modalidade.

Do ciclismo, Orlando Neto faturou as três medalhas de ouro oferecidas na competição, o que abre portas para ser um dos mais requisitados atletas da modalidade no Brasil. “É um sonho realizado com muito esforço. Serviu como base e exemplo para me fortalecer e prosseguir no esporte”, disse o estudante da Escola Estadual Ricardo Cantanhede, de Ariquemes, que já não poderá mais participar dos Jogos Escolares em 2020 devido ter superado a idade.

A dupla do vôlei de praia Tais e Milena, estudantes da Escola Estadual 7 de Setembro, em Espigão do Oeste, superaram a experiência das capixabas e garantiram medalha de prata, no último dia da competição em Blumenau. “Os dois sets não foram fáceis, mas estamos felizes por superar atletas que convivem com o esporte nas verdadeiras areias de praia”, disse Taís, referindo a Aracruz, a cidade praiana das adversárias.

A primeira etapa dos Jogos Escolares, ocorrida na capital tocantinese, os atletas das modalidades coletivas encerraram as atividades com duas medalhas de prata e cinco de bronze.

O basquete infantil masculino do colégio Classe A, de Porto Velho, e o basquete juvenil masculino da Escola Estadual Álvares de Azevedo, de Vilhena, ganharam medalhas de pratas.

As medalhas de bronzes em Palmas ficaram com as equipes do basquete feminino infantil e juvenil do colégio Classe A, de Porto Velho; futsal infantil feminino de Alta Floresta do Oeste; handebol infantil masculino da Escola Estadual Castro Alves, de Cerejeiras; e, voleibol infantil masculino do Colégio Tiradentes da Polícia Militar, de Vilhena.

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), em 14 modalidades para estudantes de 12 a 17 anos dos gêneros masculino e feminino. Para o atleta rondoniense participar desta competição ele passa pelos Jogos Escolares de Rondônia (Joer), que foi reestruturado e vem recebendo incrementos desde 2012.

O saldo de 13 medalhas conquistadas pelos atletas, na maioria de escolas estaduais, em Palmas e Blumenau foi considerado satisfatório pelo chefe de delegação do Time Rondônia em Santa Catarina, Ítalo Aguiar. Ele destaca os investimentos em políticas públicas aplicados pela Secretaria de Estado de Educação em benefício dos atletas, professores e técnicos.

“O resultado é mais uma vez positivo e estamos satisfeitos, muito embora sabemos que temos muito mais a fazer pelo desporto escolar”, opinou o chefe de delegação, acrescentando que “vamos continuar trabalhando para que Rondônia continue no cenário nacional e que seja referente no esporte do Norte Brasileiro”.

Fonte: Rondoniagora

Esporte   atletismo   Rondônia   Destaque  

Mais em Esporte

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.