Rondônia
Mais de 900 motoristas foram presos este ano por embriaguez ao volante em Rondônia
Com a implantação da Operação Lei Seca e a presença da Polícia nas ruas atuando para punir quem mistura bebida com direção, os motoristas estão ficando mais conscientes, segundo o diretor de fiscalização.

Por Rondoniagora
Publicado 18/11/2019
Atualizado 18/11/2019
A A
Foto: Divulgação

Mais de 900 motoristas foram enquadrados no crime de embriaguez ao volante durante as fiscalizações da Operação Lei Seca, realizada em Rondônia, no período de janeiro a 9 de novembro deste ano. Em 2018, na mesma época, o número chegou a 1.300. Mais de 13 mil motoristas já foram abordados durante as operações realizada pelo Polícia Militar e Detran.
Segundo o diretor técnico de fiscalização e ações de trânsito, Welton Roney, os números apresentados são positivos. “Conseguimos reduzir metade dos acidentes de trânsitos com vítimas fatais desde 2012, que foi quando começou a valer a Lei. Não podemos negar que esse resultado, tem uma influência direta da Lei Seca, porque a cada ano intensificamos ainda mais as fiscalizações”, disse o diretor.

Com a implantação da Operação Lei Seca e a presença da Polícia nas ruas atuando para punir quem mistura bebida com direção, os motoristas estão ficando mais conscientes, segundo o diretor de fiscalização. “Isso envolve várias vertentes, e uma delas é a consciência do motorista, porque ele sabe das complicações se for flagrado dirigindo sob efeito de álcool”, enfatizou Welton Roney.

A conscientização da população, também é importante para o resultado positivo dos trabalhos realizados para diminuir os acidentes de trânsito provocado principalmente por embriaguez. “Sabemos que existem muitos grupos de WhatsApp, que informaram onde as fiscalizações estão acontecendo, seja ela de Lei Seca ou das que acontecem durante o dia. Nós buscamos o máximo, blindar essas informações para não atrapalhar nossas ações. Lembrando, que ao ser flagrado dirigindo sob efeito do álcool, o motorista está sujeito a suspensão da CNH e multa que R$ 2.934,70”, alertou Welton Roney.

O diretor geral do Detran, Coronel Niel Gonzaga, destaca que Rondônia é um dos estados que mais operacionalizaram a Lei Seca no país. “Nós percebemos que houve a redução no número de acidentes, e consequentemente redução de morte e traumas graves em razão das Operações da Lei Seca. Em todo o Estado, nosso trabalho é ostensivo com o foco na redução dos acidentes”, disse.

O Detran fez uma parceria com a Secretaria Municipal de Trânsito e Batalhão de Trânsito, para atuar nas ruas durante o dia. “Estamos intensificando as operações não só Lei Seca, mas outras onde são realizadas abordagens, checagem de documentos, verificamos as condições do veículo e se o condutor é habilitado”, detalhou o Coronel Niel Gonzaga.

Além de atuar com as operações de fiscalizações, o Detran também trabalha com a conscientização. “Nossos agentes vão até as escolas e palestram sobre a educação de trânsito para os alunos. Temos outra equipe que vai nos bares da cidade no período da noite, orientam os clientes e entregam material educativo”, finalizou o diretor geral.

Fonte: Rondoniagora

Lei Seca   DADOS   Motoristas   embriaguez   Rondônia  

Mais em Rondônia

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.