Cidades
PM é obrigado a atirar em cão da raça pit bull que atacava outro em Vilhena
Dono do animal acionou PM por não conseguir interromper o ataque

Por Folha do Sul
Publicado 13/09/2019
A A

No início desta sexta-feira, 13, um rapaz de 21 anos acionou a Polícia Militar, depois de tentar, sem sucesso, interromper o ataque de um pit bull contra outro cão, da raça pastor belga. O incidente aconteceu no bairro Jardim Primavera, em Vilhena.

De acordo com o policial que atendeu a ocorrência, ao chegar ao local onde era travado o combate canino, agiu como é recomendado pelo comando da corporação em tais situações: fez três disparos de munição antimotim, calibre 12, não letal.

Mesmo assim, o pit bull não recuou e continuou atacando ferozmente o pastor belga. Não restou ao policial outra alternativa senão sacar a pistola e disparar quatro tiros de munição .40 contra o animal, que morreu na hora. 

O dono do cão abatido disse que o corpo poderia ser deixando no local, que ele daria a destinação.

Não é a primeira vez que policiais são obrigados a sacrificar animais violentos cometendo ataques na cidade.

Fonte: Folha do Sul

Sacrificou   Pit Bull   Vilhena   PM   Tiro   Pistola  

Mais em Cidades

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.