Geral
OPINIÃO
O Brasil avança, apesar dos entraves e trapalhadas dos políticos.

Por Benê Barbosa
Publicado 13/09/2019
Atualizado 13/09/2019
A A
Foto: Reprodução

Apesar das trapalhadas verbais do presidente Bolsonoro e seu clã, o Brasil está bem melhor do que desejavam oportunistas, oposicionistas de araque e políticos de má índole, acostumados a trocar apoio por favores, na maioria das vezes cargos e propinas. 
    Bolsonaro é um sujeito grosso, sanguíneo e sem nenhum talento diplomático. Já causou constrangimentos com diversos países e mais de uma vez colocou em risco o agronegócio nacional, a maior sustentabilidade econômica brasileira. O que impediu de vez o estancamento das exportações e um colapso maior na economia foi a habilidade dos empresários do setor, que decidiram negociar de forma isolada. Os estados tomaram para si a responsabilidade, enquanto o presidente e suas declarações patéticas viram piada no mundo inteiro.
    Mas, apesar do entrave que a classe política causa, o Brasil vai aumentar sua capacidade de exportação de carne de bovinos, aves, suínos e até de jumentos. A China, com quem Bolsonaro principiou desavenças meses atrás só para “puxar o saco” de Donald Trump, desconsiderou os “chiliques” do presidente e negociou diretamente com as indústrias de transformação e 86 indústrias de proteína animal agora estão habilitadas para exportação, sendo uma delas o Frigorífico Minerva, de Rolim de Moura.
    A mesma coisa aconteceu com a indústria de transformação do leite, que conseguiu habilitar mais de 20 laticinios novos. Assim, independentemente das desastrosas declarações de Jair Bolsonaro e seus filhos, o Brasil segue em frente, pela força de sua gente. 
    É preciso, no entanto, muito cuidado com o ambiente interno e o exemplo que se dá. O presidente do Brasil precisa ter, no mínimo, bom senso quando se pronuncia. Seus filhos idem. Ao afirmar que por vias democráticas o Brasil não avança, o filho Carlos Bolsonaro, agora vereador licenciado do Rio de Janeiro e despachando em Brasilia como se fosse autoridade constituída, acendeu a luz amarela em todos os setores da sociedade, inclusive merecendo comentários da ainda Procuradora Geral da União, Raquel Dodge.
    A raiz da crise brasileira não está no Executivo. O problema sempre foi um poder Legislativo aproveitador, carniceiro e corrupto. Com raras exceções, querem muito e retribuem pouco. A atual legislatura, cuja maioria dos eleitos veio na “onda Bolsonaro”, é a pior da história recente brasileira. A maioria pode até ter boa índole, mas ainda vai levar um tempo para entender que o Brasil é uma república e que Bolsonaro não é um Imperador. É apenas um presidente, cujo mandato logo finda. E que precisa, antes de tudo, falar menos e respeitar a Constituição e os demais poderes. De resto o povo brasileiro, esse que trabalha e sobrevive com salário mínimo, vai dando conta de fazer o Brasil funcionar, apesar das travas que a classe política tenta botar na engrenagem.
 

Fonte: Rolim Notícias

POLÍTICOS   brasil   Avança   trapalhadas   Benê Barbosa  

Mais em Geral

Notificações

Se você gostou do nosso conteúdo, podemos lhe enviar notificações push sobre postagens selecionadas.