Índios Karitianas receberão melhorias em acesso e na piscicultura
Com o objetivo de buscar formas de ampliar o apoio à produção agrícola dos índios Karitianas, que moram a 90 Km da cidade de Porto Velho, o titular da Subsecretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Semagric), Francisco Evaldo de Lima, esteve na aldeia essa semana para reunir-se com a comunidade e ouvir as suas reivindicações. Eles querem vender a produção e, para isso, pedem melhoria da estrada que dá acesso ao local.

A aldeia é formada por seis tribos, cada uma com média de 50 pessoas. Eles plantam milho e banana. “Com o programa Terra Produtiva, podemos fazer o trabalho de mecanização de destoca e gradagem para ajudar as comunidades que realmente queiram produzir”, declarou o subsecretário.

Evaldo afirmou que dentro de 15 a 20 dias enviará uma equipe técnica para fazer um estudo sobre a situação da estrada de acesso aos Karitianas para tentar incluir a obra de manutenção no Programa Caminho da Produção. “Eles se enquadram no perfil ambientalmente sustentável”, observou.

O titular da Semagric destacou ainda o apoio que o prefeito Hildon Chaves tem dado as causas indígenas. “O prefeito reconhece que estrada não é só produção, é essencial também para a saúde, a educação e para o progresso da região”,observou.

Piscicultura

Outro ponto discutido na reunião foi a questão da piscicultura. O Governo do Estado construiu dois tanques na aldeia, mas por falta de assistência técnica não estão sendo usados. A Semagric, segundo o subsecretário, está vendo a possibilidade de recuperá-los por meio do Programa Mais Peixe, usando para isso, o projeto técnico repassado pela Funai.

Para o presidente da Associação do Povo Indígena, Cledson Pitana Karatiana, é de fundamental importância esse tipo de iniciativa para o fortalecimento da economia tanto das comunidades, quanto do Município.

O secretário esteve acompanhado do diretor do Departamento de Desenvolvimento Agropecuário e Agroindustrial, Isaac Cavalcante, e do diretor Departamento Desenvolvimento Rural de Piscicultura e Aquicultura, Luiz Carlos de Menezes.